quarta-feira, 26 de março de 2014

Avaliações de situações de rua

Kombatentes,

É bem mais útil aprendermos em situação do real do que MMA. MMA é um esporte, os cenários raramente tem alguma relação com situações normais de rua. A pedido do Professor Diego Marroni, alguns comentários:

Resumo da Análise dos vídeos


1) Neste cenário, o rapaz de boné, não parece muito inteligente. Entrar em briga com 3 pessoas? Sorte dele que os dois amigos do rapaz de ver não quiseram interceder senão seria uma chacina.

2) Notem que eles saem no primeiro momento (atitude correta), pois afinal é crível que uma pessoa só (o rapaz de boné), quisesse arrumar confusão sem armas, ou algum amigo. Ou seja: Se o Inimigo for burro, sim, ele não precisa ser um IVAN. Basta ser burro.

3) Quando o camisa verde monta e começa a socar, o rapaz do boné para de tentar cobrir a cabeça logo em seguida. Isso significa que ele já estava perdendo a consciência. A reação dos Kombatentes, a partir dali poderia ser levantar da montada e chutar, mas por uma razão legal, estamos tirando este movimento do currículo (será tirado apenas o levantando da montada de costas, não aparecendo em mais nenhum manual).

4) Qualquer movimento a partir da inconsciência do rapazz de boné, seria claramente um excesso, e isso provavelmente traria problemas legais ao digamos assim “vencedor”.

5) Após esta situação, existem duas opções: 1) sumir, 2) ir a delegacia e fazer a queixa-crime.

VIDEO 2

https://www.youtube.com/watch?v=yM8bu3KwkQQ#t=554
00:07 - Ir brigar com cabelo comprido é suicídio. Nos tempos da “Torá”, conhecido como “Velho testamento”, barbas grandes e cabelos grandes eram a marca dos homens de paz, pois os guerreiros com estas barbas, os guerreiros seriam facilmente dominados. Não dá para discutir com isso.

00:54 - um espectacular voadora com os dois pés. Muito bacana! Perceba que o alvo do golpe só percebeu que ele ia ser golpeado no momento exato do golpe. Em grupo, lembre-se: o conceito é PALCO (um dos axiomas do Kombato), e RODA.

00:54 - Ainda sobre a voadora, o golpe mais simples, com a mesma eficácia de tirar o inimigo do confronto é apresentado no manual de VR3. Bem mais simples, e com o mesmo objetivo.

1:30 - Bem, ambiente inóspito, mas se percebe que são elementos da mesma gangue, e grupo. E já tem experiência de combate desarmado. Não é o caso, por exemplo de uma situação urbana normal. O bom é que, como guerreiros, tiveram que fazer as pazes no final (3:15). Independente da cultura e da razão, sim, é o que se espera de guerreiros. Respeito.

4:00 - Uma luta boba, entre grupinhos de adolescentes. Note que a menina loura, fica cheia de “marra” só por que está nesta gangue. (4:05). Chega talvez uma lojista perto ou coisa assim, e as crianças “param”. Por isso não levaria esta briga a sério.

7:50 - Um tem uma bengala. Mantendo a distância certa, e usando Kali (ou Kombato matéria de VM2), com uma arma destas na mão, não teria como o outro se defender. Ou seja: manter a distância certa, que é a distância de 65 cm aproximadamente (uma polegada abaixo da ponta da arma), se fosse o nosso bastão tradicional (não sei qual o cumprimento da belgala). e manter o controle da distância. Deveria primeiro desarmar, usando a mão da faca como alvo. Da mesma forma, quando foi bater, não tinha treinamento de Pneu para dar todo o impacto necessário. Em 8:11 se vê que ele faz um movimento longo, um lobtik, mas pela distância deveria ser um witik. em 8:10 o inimigo consegue levantar o braço esquerdo para proteger, mas não o suficiente para a arma não acertar. A faca cai ao chão, mas mesmo sem treinamento (imagina com!) o inimigo faz um Agaw Sandata, e fica com o bastão! Dai ele tira a mochila o que não é inteligente, pois dá mais tempo para o desarmado se aproximar. É incrível ver como o rapaz de camisa percebe que o agora usuário do bastão não consegue fazer dano, e vai para cima, causando pressão psicológica e medo justamente em quem tem a arma. De 8:14 em diante, o rapaz com a bengala ataca pouco, sem fluência, e não sabe atacar recuado.

9:40 - O agressor não sabe que um chute circular não causa dano suficiente. Isso é altamente comentado nas aulas de Kombato. Se ele tivesse usado um pisão no joelho, talvez o policial tivesse se dado mal. Mas o policial bonzinho, só o socou, podendo, provavelmente e justificadamente usado o cassetete. Foram dois socos, mas uma terceira martelada na nuca, que é um golpe altamente lesivo.

10:05 - tirou o casaco no meio da luta, e olhando para uma pessoa. Péssima idéia.

Espero que tenha apreciado os comentários, e tenham mais comentários a fazer!
Meu email:


GM Paulo Albuquerque